Ressoância, médicos e um novo tratamento!

Oi, gente! Depois de viajar pra São Paulo, fazer o exame, voltar, ver minha médica e finalmente consertar meu pc, cá estou eu de volta!
Pois é, um mooooooonte de coisa aconteceu esse mês e a primeira coisa que tenho a fazer aqui é agradecer.
Agradecer a enoooooorme ajuda de todo mundo! Seja das pessoas que me acompanham através desse blog ou pelo Twitter e orkut e até mesmo as pessoas que fizeram questão em me ajudar sem ao menos me conhecer!!!! (por ajudar, não digo apenas financeiramente, mas aqueles que foram atrás de opções e divulgaram e aporrinharam todos ao redor pra que também ajudassem) Muito obrigada gente! Vocês foram essenciais pra eu conseguir fazer aquele exame! =D

Ah, deixa eu mostrar as fotos "boniiiiitas" que minha tia tirou de mim no dia da ressonância:

Nessa foto eu ainda estava ajeitadinha. hahaha
Aguentando a espera de 4 horas e meia até ser chamada pra fazer a ressonância.


Quando fui chamada pra mini-sala de espera pra enfim entrar na sala da máquina da ressonância, me fizeram colocar este lindo modelito. hahaha
É que não pode entrar na maquina com nada de metal no corpo, então pra garantir que o paciente não esqueça de uma tachinha bem pequenininha que tenha na blusa ou algo assim, eles tem esse cuidado.


E essa lindeza sou eu drogada, assim que saí da sala da ressonância. hahahah
(pois é, tenho total desapego a minha imagem)

O resultado saiu em 3 dias e na minha opinião, o laudo do A.C. Camargo foi a mesma coisa do laudo do Uni-Neuro. Deu que meu tumor estava estável e ainda não entendi por que me foi pedido pra fazer este exame específicamente no hospital A.C. Camargo... O gasto que tive com esse exame foi absurdamente maior do que eu imaginava. :S
Enfim voltei ao médico um dia antes de viajar pra mostrar o resultado da ressonância e da revisão de lâminas mais imunohistoquímico que ele havia pedido. Aproveitei que o consultório era EM FRENTE ao parque Ibirapuera e fui dar uma voltinha por lá:

Wondering around :)

Ao ver os exames e me re-examinar, ele concluiu que ele não estava apto a me tratar então me pediu para ser consultada por Dr Celso Mello, médico oncologista-clínico que estava envolvido em pesquisas sobre novos tratamentos, e disse que ele me daria a resposta que eu precisava.

Desesperei-me.
Meu voo estava marcado para a terça ao meio-dia e era uma segunda antes disso. Implorei para as recepcionistas tentarem me encaixar de algum jeito no próximo dia em que Dr. Celso atendesse e por sorte era justamente na terça a tarde. Pelo menos consegui uma consulta logo! :D
Fui pra casa correndo, fiz meu tio sair do trabalho pra poder cancelar as minhas passagens de volta e comprar outras e pronto! CONSEGUI!
Na terça-feira entregamos nosso quarto no hotel ao meio-dia e fomos direto pro consultório e ficamos conversando com as secretárias suuuper fofas de lá:

Simone, eu e Eleni (L)

Enfim chegou a hora de falar com Dr. Celso. Gostei muito dele! Fez-me falar tudo o que eu sabia sobre os tumores desmoides pra então ele me explicar mais a fundo tudo.
Falou que esses tumores eram raros e consequentemente não haviam muitos estudos de curas pra ele e por isso não se tem uma droga certa que vá derrotar o danado, tudo funciona por tentativa e erro. Ha remédios que funcionam muito bem em uma pessoa porém em outra não funciona em nada, então o negócio é tentar mesmo.
Ele fez uma lista de medicamentos para eu tomar, entre eles estavam alguns que a minha médica daqui, Jurema Telles havia mensionado como possíveis tratamentos pra mim. Eu, como sou afobada, pedi a ele pra tentar logo uma droga forte mesmo. Dr. Celso falou que na opinião dele o melhor era começar por remédios mais leves, sem muitos efeitos colaterais e daí, caso não funcionem, vai subindo na escala das quimioterapias até aquelas que baixam realmente a imunidade e cai o cabelo e tal. E assim ficou decidido pelo Imatinibe, que não é uma droga com grandes efeitos colaterais. Ele também me receitou um novo remédio pra dor! O outro que eu estava tomando me dava um sono desgraçado! Com esse novo remédio eu durmo bem e sem sensações de sonos absurdos. Um viva pro Lyrica! \o/
De lá fomos para o aeroporto e ficamos passeando por lá até a hora de voltar pra terrinha :D

E foi isso, gente :)
Beijos

2 thoughts on “Ressoância, médicos e um novo tratamento!”

Leave a Reply